terça-feira, 6 de outubro de 2009

O divino fotógrafo

Esta noite, por estas bandas, Deus armou-se em fotógrafo.
Muniu-se da Sua gigantesca câmara, último modelo Made in Japan, e, flash após flash, imortaliza, a cada disparo, os movimentos erráticos da Sua mais sublime e patética criação - o Homem. Por vezes, emocionado com o espectáculo que se desenrola a Seus pés, as lágrimas escorrem abundantes pelo Seu rosto...
Troveja e chove lá fora.

Pormenor de A Criação de Adão de Michelangelo

6 comentários:

Tiago disse...

Penso que essas lágrimas serão antes de dor. Só me admiro pelo facto d'Ele não estar sempre chorar de arrependimento.

Sairaf disse...

Eu gosto quando Ele se revolta e mostra o seu lado mais feroz... quem manda! ELE...

Experimenta sair à rua descalço, sentir cada lágrima a forçar a entrada nas tuas roupas, penetrar o teu corpo quente e sentires arrefece-lo... sentir nos pés a terra molhada, que respira a cada passada tua e lágrima dele.

A chuva lava a alma.

Abraço
Sairaf

maria teresa disse...

A obra(ou melhor, parte da obra) que escolheu para ilustrar o seu texto poético, com um conteúdo que me abstenho de comentar, é uma fraude bíblica, o braço da direita esticado representa o de Deus, e pretende simbolizar a criação de vida através do seu próprio dedo, Adão estendendo o seu braço esquerdo com um dedo quase tocando o de Deus, prova algo de impossível: Adão poder tocar em Deus mesmo antes de ser criado...

Pronúncia disse...

Interessante a possível dupla interpretação deste texto.
Deus emocionado com o espectáculo dos trovões e da chuva ou Deus emocionado com o Homem, e a tempestade ser o resultado dessa emoção?!...

Bom fim de semana :)

Susaninha disse...

Escreves tão bem:):)
Imaginei Deus fotografo e achei o máximo...
SUUUUUUUUrrisinhos:):)

Stella Tavares disse...

Lindíssimo texto! Ainda perplexa bela beleza do texto "Insone", encanto-me agora com o Divino fotógrafo e pelo visto vou continuar me encantando, encontrando-me em cada um dos seus textos.
Obrigada pela visita e pela oportunidade de conhecê-lo.